Paixão

Considero-me uma apaixonada pela vida…apaixonada pelas coisas que ela nos traz, pelos desafios que nos faz ultrapassar…apaixonada pela forma como coloca pessoas importantes no nosso caminho, pessoas pelas quais podemos e devemos também apaixonar-nos…

Muitos defendem que para termos a certeza se estamos apaixonados devemos conhecer a outra pessoa, as suas histórias, as suas manias, as suas qualidades, os seus defeitos…eu gosto de simplicidade, e apaixono-me, pela simplicidade das pessoas…

Para me apaixonar não preciso de conhecer tudo, apenas o suficiente…não tenho de ver todas as qualidades, apenas as que despertam comigo…não tenho de entender os defeitos porque são a parte mais sensível de alguém, devo então só e apenas respeitá-los…

Não sou ninguém para julgar os defeitos, porque também eu sou repleta deles…limito-me a sorrir, e por incrível que pareça tento apaixonar-me por eles…haverá outra forma mais pura e verdadeira de mostrar a alguém que estamos apaixonados quando este expõe os seus defeitos e nós respondemos com um sorriso?

Eu gostava e sonho todos os dias, que alguém um dia fará isso por mim…alguém há-de perceber que a minha pessoa é feita maioritariamente de defeitos…porque as qualidades aparecem quando me sinto confortável com os meus erros…quando sei que alguém realmente se apaixonou perdidamente por mim…

Sei dar só atenção, sei dar só carinho, sei ser simpática e sensível…mas apaixonada, sou um turbilhão de emoções…sou o que quero e o que não quero…digo o que não preciso e silencio os meus reais desejos…

Não me canso de apaixonar-me, porque é um sentimento lindo e memorável…mas gostava mesmo, era que alguém se apaixonasse por mim…

Não pelo corpo…

Não pela minha forma diferente de ser…

Não pelo meu sorriso…

Não pelas minhas qualidades…

Mas sim, pelos meus defeitos…

Porque só assim eu poderia ser aquela pessoa por quem todos podem e devem apaixonar-se.

2 thoughts on “Paixão

  1. Apaixonei-me por ti primeiramente pelas pelas palavras não ditas, escondidas pela emoção e também pelo mistério de não conhece-la, mas,acho que assim, me apaixonei também por mim, pois, quando me sinto assim, como você confortável, me olho com outros olhos, este os quais vi você, sem te ver.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s