Um pouco de ti…

Durante tempos foste guardado num pequeno recipiente, pequeno demais para a grandeza que foi a tua alma e o teu coração. Aqueles que te amam incondicionalmente não conseguiam suportar a ideia de te ver partir, mas com o tempo se aperceberam que não seria o teu desejo estar trancado quando finalmente podias ser livre.

Caminhamos em direção à praia para libertar-te num sitio com uma grandeza como a tua…

Como seria a primeira vez que iríamos fazer algo assim, não sabíamos bem o que seria preciso ou que tínhamos que fazer, fizemos o que achávamos correto e o que nos ia na alma. A dificuldade de abrir esse pequeno recipiente foi imensa, a verdade é que nos faltava uma pequena ferramenta para o fazer, mas a coincidência cada vez mais me convence que não é coincidência…eu de cabelo curto raramente lhe coloco adereços pois não faz sentido, mas nesse dia decidi que iria fazer algo diferente e colocar um pequeno travessão para prender a minha pequena franja…sabia lá eu que seria esse o único objeto que iria permitir libertar-te no imenso mar…

Assim pegamos cada um numa pequena taça branca, pura e simples…começamos a repartir as cinzas, à medida que se distribuía cada um tapava com cuidado para não ser perder uma cinza que fosse…dispersamos pela praia, no meio das rochas até encontrar a onda perfeita para te levar…

Cada um gritou bem alto aquilo que não tivemos oportunidade de dizer-te, mas todos te deram a certeza que podias seguir…

Juntos novamente, ficamos a olhar o mar…

Um último adeus, agora apenas ficam as memórias, todas as que mereces…

E agora aquela praia não será só uma praia, e cada gota de mar não será só um pouco de mar, agora tudo será um pouco de ti.

3 thoughts on “Um pouco de ti…

  1. “com o tempo perceberam que não seria o teu desejo estar trancado quando finalmente podias ser livre.”

    Amor é uma ferida que dói e não se sente, mas dar o último adeus é necessário para que as memórias das pessoas queridas não sejam “apenas cinzas” e sim que a vida siga em frente levando para o resto da eternidade os melhores exemplos que nos deixam.

    Ótimo texto, gostei de coração.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s