O caminho

E ela que não sabia nada,

Que de nada, nada sentia…

Apenas a sua frieza e tristeza,

Dura e gelada como a noite de Inverno,

Procurava todos os dias, sem descanso

Pelo momento não conhecido

Pelo momento esquecido, que nunca sentiu…

Tanto esperou, que desesperou

E em si algo explodiu,

E o frio, deixou de ser frio,

A tristeza deixou de ser triste,

E o momento passou…

Mas ela percebeu…

Não há momento que valha a espera

Porque esperar dói

Mais vale tomar o passo

E avançar com confiança

Para um futuro desconhecido

Mesmo que o medo seja uma constante…

Ela deixou de tremer, de frio e de medo

Deu um passo e continuou

E aquilo que lhe parecia perdido

Sozinha encontrou

E pelo caminho boas surpresas surprendem

Presentes embrulhados em carinho

Fechados com um laço de esperança

Na espera de que um dia

Esta estrada onde caminha

Seja o caminho, o caminho para não estar sozinha.

One thought on “O caminho

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s