No meio do prazer.

Não dês sinal que vais chegar…aparece-me á porta…quero sentir o teu desejo subir cada degrau das minhas escadas…quero ver a tua sombra atrás da porta e não acreditar que é verdade…quero ouvir a tua respiração mal rodo o puxador…não entres…agarra-me mesmo ali na entrada…não me dês hipotese de te dizer que não…prende-me com um beijo ansiado á dias, fecha a porta sem eu me aperceber para ficarmos no aconchego e sossego do meu espaço…
Tira-me os pés do chão, pega-me ao colo e leva-me para onde quiseres, por mim pode ser mesmo aí no chão…
Leva-me no colo enquanto as tuas mãos agarram firme as minhas coxas e as minhas pernas abraçam a tua cintura…
Não me deixes falar, fala-me ao ouvido todas as loucuras que eu te faço cometer, diz-me com o olhar o quanto me desejas…eu respondo-te com a minha respiração ofegante…
Deixa-me sem ar…rasga-me a roupa, não me deixes pensar…quero dar por mim já pele com pele contigo, quero perder a noção do tempo, perder a noção dos pormenores…
Perde-te comigo, leva-me contigo nos teus devaneios mais preversos, partilha comigo as tuas taras mais loucas…põe-me louca, imploro-te!
Eu juro que alinho em tudo, mas toca-me, eu apresento-te cada centimetro do meu corpo, faço-te uma visita guiada aos pontos principais, enquanto as minhas mãos percorrem o teu peito, as tuas costas, o teu pescoço…conhece-me e apresenta-te…
Quero conhecer-te em cada gemido, em cada puxão de cabelo, em cada aperto firme da pele, em cada trinca, em cada olhar trocado, em cada arrepio de prazer, em cada abrandar de respiração…
Agora que estamos devidamente apresentados, usa-me como se nos conhecessemos á anos, como se fizessemos isto todos os dias, não tenhas vergonha, afinal já nos conhecemos…
Faz de mim o que eu quero, e eu faço de ti o que quiser…vou provocar-te ao limite, até deixar-te fora de ti…vamos percorrer posições infinitas sem qualquer pudor, chama-me o que quiseres, eu sei o que sou…mas sei do que gostas…
Não tenhas medo de te perder, no final a nossa respiração encontra-se, os olhares cruzam-se e o momento fica só nosso…mais ninguém tem de perceber…
Não te apresses a vestir, olha bem para o meu corpo, enquanto eu olho o teu, deixa acalmar a respiração…fica mais um pouco e aconchega-te comigo, deixa-me conhecer-te mais um pouco, fala-me de ti que eu falo-te de mim…
Fica sempre que quiseres, o prazer de conhecer-te é enorme, mas conhecer-te no meio do prazer é melhor.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s