Depressão

Como uma droga começa a consumir-nos…
Primeiro a vontade, depois o nosso ser e por fim a nossa vida.

Relato aquilo que vivi e o que vivo,
Na esperança de ajudar alguém, como não consegui ser ajudada.

Primeiro não parece nada, apenas um problema,
Tentamos dormir a pensar que amanhã ele desapareça,
Mas não, apenas cresce, e tudo o que nos perturbava antes de dormir,
Começa a aparecer durante o dia, e depois todos os dias.

Tento esconder, não quero que ninguém se preocupe,
Choro quando estou sozinha e sorrio quando estou perto de alguém,
Eles sabem que se passa algo, mas acreditam que sou forte,
E seja o que for eu ultrapasso sozinha.

Na verdade não…
Primeiro vai-se a vontade de comer,
A vontade de dormir,
A vontade de me sentir bem,
A vontade de trabalhar,
De conviver, de falar, de sorrir.
Quando já não há mais nada para nos tirar,
Vai-se a vontade de acordar,
E por fim,
A vontade de viver.

Quando isso acontece acreditem,
Não há nada que nos salve de nós próprios,
Este sofrimento aperta-me a garganta
Que dou por mim às voltas pela casa
Apenas para tentar respirar!

Grito socorro! Choro sufocada…
Deito-me na cama, abafo esse choro com a almofada,
Todos os tormentos dão voltas na minha cabeça,
Tudo é um problema, eu sou um problema!
O que ando a fazer aqui?
Se eu desaparecer alguém vai dar pela minha falta?
Não sirvo para nada, a vida nunca me sorriu,
Secalhar não fui feita para viver,
Nem tão pouco para marcar a vida de alguém.
Ninguém me ouve…estou sozinha…não quero mais…chega!

Tudo fica escuro, a paz finalmente aparece…
Não há problemas, não há ninguém, agora estou bem…
Agora alguém tem que decidir por mim,
Posso ter a sorte de alguém me procurar a tempo,
Ou então não.

Acordo, não faço ideia quanto tempo estive a dormir…
Vejo todas aquelas pessoas preocupadas comigo,
Tão preocupadas que nem são capazes de me dizer o que mereço ouvir…

Porquê? Não sei, pareceu-me fácil…
Estava cansada, esgotada, paranóica e doente.
Não espero que compreendam, nem eu sou capaz de o fazer.

Agora todos sabem, preocupam-se, e eu tento…
Não por eles mas por mim…
Esta medicação não me deixa pensar,
Bloqueia tudo o que tento sentir…
Eu tento, acreditem que tento com todas as minhas forças,
Por vocês, por mim.
Mas é tão dificil, como se tivesse que correr uma maratona todas as manhãs ao acordar,
Como se tivesse que tomar um banho frio todos os dias no inverno,
Como se tivesse que comer mais um pouco depois de estar de estomago cheio.
É um esforço, um esforço enorme.
Dói comer, dói dormir, dói falar, dói acordar, andar, sorrir.
Dói viver.

Mas eu tento, porque alguém ouviu o meu socorro e foi a tempo.

Não sei pedir ajuda, nunca soube, mas alguém percebeu.

E agora, por muito que doa, tenho que viver.
Por mim, tenho mesmo que viver.

Estas palavras são minhas, mas a história é o dia-a-dia de muita gente.

Advertisements

10 thoughts on “Depressão

  1. Verdade, mas sempre há quem nos sustente, que nos apoie ou mesmo que venha bater um papo para distrair. Concordo que muitos passam por isso eu mesmo já passei, passo no momento um pouco, mas nada que vença a vontade maior, estar junto a todos e nunca me sentir só. Eu estou sempre ao lado de cá, caso precise ou saiba de alguém que precise, sem problemas estou a disposição sempre para uma conversa sadia e alegre. Vamos junto dar um xô pra lá nessa tal depressão. ❤ 😉

  2. Moça, eu sei exatamente pelo o que está passando porque essa já foi a minha realidade por um bom tempo, porém eu consegui me fortalecer, às vezes desanimo, às vezes só respiro fundo e conto até dez. Mas a dor diminuiu 99%.
    Realmente, as pessoas não sabem lidar com a doença e acho que o mais difícil é a gente mesmo querer melhorar.
    Eu sei que muitas vezes a gente sente um vazio e fica buscando coisas pra preenchê-lo sem sucesso, vícios, pessoas, etc.
    Agora que sabem, aceite ajuda deles e de profissionais, a medicina ajuda sim.

    E você não está sozinha, tem amigos e famílias e saiba que acima de todos eles tem alguém que te ama incondicionalmente e seria capaz de morrer por você, e de fato fez isso e ressuscitou.

    Agora já era, vou prestar atenção nos seus textos.
    Tem espaço aí pra mais uma amiga?

    Um beijo e se cuida.

    Ariadne Bark

  3. eu entendo exatamente o que é isso, estou passando por isso e não sinto mais vontade de nada em minha vida… não tenho mais ninguém por mim, minha única família que era minha mãe e minha esposa se foram, minha mãe foi para outro plano e meu amor saiu de minha vida.
    Essa dor me consome todos os dias, é uma dificuldade viver quando tudo parece dar errado, quando você está rodeada de pessoas ruins, quando você tem que tomar como fardo um problema que não é seu… eu só queria ter paz, eu queria muito viver, mas em paz, longe de tudo isso…
    Não sei mais o que fazer…

  4. bah, tu nem sabe, mas descreveu uma grande parte da minha adolescência nesse texto. acho que melhor do que eu mesma conseguiria.

    descobri só agora teu blog e não pude deixar de notar que já faz alguns meses desde o dia desse post… como vai tudo por aí? tá melhor?

    caso queira conversar um dia desses, compartilhar angústias ou alegrias, estou por aqui! sei que é difícil pra caramba estar no meio desse turbilhão de emoções que às vezes se reduz a nada; e parece que ninguém te entende; e que ninguém se importa contigo. mas vou te contar um segredo: quando tu consegue superar tudo isso o mundo fica ainda mais colorido do que era antes. e tu ainda ganha um dos melhores presentes que um ser humano poderia receber: a empatia. ❤

    pelo jeito que tu escreve, acredito que tu seja de Portugal.
    eu sou do Brasil, do sul do Brasil, mais especificamente. parece que a gente assassina o português por aqui, mas é só informalmente, tá? não te assusta!
    hahaha
    vou deixar aqui uma das minhas músicas preferidas. poucos sabem, mas tem músicas que têm o poder de nos abraçar e é assim que eu espero que tu te sinta quando ouvir. https://www.youtube.com/watch?v=y0wzDTutlmE

  5. As vezes conforta o coracao saber que essa confusao toda tem nome e solucao. Estou bem cansada de fingir que estou melhor… que superei… E na verdade estou lutando uma batalha por dia…Sim, por eles… Lutando para nao decepcionar mais e mais aqueles que amamos. Te entendo. Teu texto é quase uma releitura dos meus pensamentos. Vamos aguentando. Beijos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s