2 Mundos

Nunca me canso de escrever…de colocar em palavras corretas todos os pensamentos que me correm pela cabeça e pelo corpo. Grande parte de mim está de certa forma refletida nos meus textos, porque escrevo para mim, e comigo sou sempre sincera…não há necessidade de ter medo que me julguem porque eu sei o que sou…

Por vezes canso-me de ser quem sou, fujo um pouco da pessoa que escreve e sente estas palavras…talvez fruto da minha imaturidade ou dos meus devaneios que tanto me caracterizam perante os outros.

A verdade é que sim, eu consigo ser todas estas palavras, todo este sentimento, mas a verdade é que as palavras só são perfeitas porque temos tempo e a opção de as corrigir…podemos vê-las na nossa mente antes e podemos escreve-las da forma que acharmos melhor, ou então se acharmos melhor podemos nem sequer escreve-las.

Não sou de todo o reflexo do passado, nem tão pouco um possível futuro…sou apenas aquilo que quero ser em cada momento, quando não tenho que pensar, e existe aquele risco de errar, essa adrenalina é o que poucas vezes me faz sentir viva…erro para que me doa, para que me sinta viva, para que eu consiga perceber que antes de me encontrar vou ter que me perder muitas vezes…e não é no refúgio da minha escrita que vou me vou encontrar mas sim quando essa mesma escrita que tanto me protege e faz sentir segura deixar de ser a ponte entre o meu mundo e o outro que tanto quero viver…só aí saberei que realmente cresci, e sou tudo aquilo que eu acredito, que quero fazer acreditar…

As personagens dos meus textos são comuns em ambos os mundos, apenas no meu mundo as coisas são mais fáceis, pois tenho a certeza que qualquer que seja o meu erro serei só e apenas eu a sofrer. Apenas tenho de preocupar-me em proteger aqueles que me querem bem, eu posso magoar-me mil vezes que ainda irá restar espaço para novas cicatrizes…

Aqui neste mundo sou forte, sou sonhadora, sou líder de mim mesma, sou carinhosa e atenciosa…e há-de chegar o dia em que alguém me dirá ao ouvido tudo isto, da forma como eu certamente escreveria: Intenso e Apaixonado.

Tempo…

Hoje olho para a vida como já olhei um dia,

Sinto a chuva a bater na janela, mas o som parece diferente…

Quando o sol abre, o seu calor é diferente…

Hoje acordo e sinto-me diferente…

Acordo e sinto-me fraca, sinto-me inútil,

Sinto que por ti não há muito que possa fazer…

Sinto o que já senti um dia, e dói…dói muito…

Quando adormeço tento convencer-me que vai ser diferente,

Que vou ter força e que vou sorrir por ti quando tu não conseguires…

Mas quando acordo sinto-me impotente, sinto-me triste.

Sei que não é correto pois não é isso que precisas,

É a minha e a nossa força que vai fazer diferença,

É o enfrentarmos cada situação nova deste pesadelo de cabeça erguida,

É isso que vai marcar uma etapa difícil, incerta…

Uma incerteza que de certa forma me acalma o espirito,

Dá-me uma réstia de esperança, que cresce…por ti…

Porque te conheço e conheço a tua força

Sei que a força não te vai faltar, mas se faltar eu vou estar ali pronta para te amparar…

Tudo o que me deste vou ter oportunidade de retribuir,

Sorrindo todos os dias, agradecendo cada dia que acordas…

Cada dia que o sol nasça e tu estejas presente,

Vou abrandar o tempo e aproveitar, pois o tempo é tão curto…

A música já não chega para ocupar-me a mente,

Os nós que tenho no estomago teimam não sair…

Mas isto tem que passar,

Porque hoje quem importa és tu e como passas cada dia,

Vou deixar de preocupar-me com o futuro e de pensar porque faz-me mal…

Faz-me perder tempo a pensar em algo que não posso controlar,

Posso controlar sim a forma como aproveito o tempo,

Para te dizer o quanto és forte,

Para te mostrar como um sorriso faz diferença,

Para te mostrar que o meu abraço pode não apagar os problemas,

Mas faz esquecer por uns segundos que eles existem…

Hoje é um dia diferente, porque apesar de todas as incertezas

Tu ainda estás aqui, e é só isso que hoje me importa.

Heróis

Por vezes o mundo vira-nos as costas,

faz-nos cair de joelhos no chão,

faz-nos temer pela nossa vida e pela nossa felicidade,

mas quando a coragem supera o medo

levantamo-nos com os joelhos ainda em ferida,

voamos em direção ao céu

e aí nos apercebemos que dentro de cada um de nós

há sempre um herói que combate contra as forças negativas

e é esta luta que travamos todos dias,

uns dias saimos vitoriosos outros não,

mas como todos os heróis resta sempre um bocadinho de força

E vingamos o que não vencemos hoje vencendo amanhã…